20 de fev de 2014

50 ANOS DA DITADURA – PARA NÃO CAÍRMOS NO GOLPE OUTRA VEZ



Está aberto também no Facebook o espaço de articulação de atividades no ano que se completam 50 anos do golpe militar no Brasil.

Abaixo, a proposta do GT que foi estruturado, e o link para a página no Facebook.

Todxs convidadxos a participar!


O GT Memória Santa Cruz foi criado para tratar de relembrar nossa sociedade, em especial a cidade em que vivemos, dos terríveis "Anos de Chumbo", o famoso Golpe Militar que durou de 1964 até 1985 e em 2014 "comemora" seus 50 anos. Nosso objetivo é lembrar a todos o quanto custa e o quanto custou a nossa liberdade PARA NÃO CAIRMOS NO GOLPE OUTRA VEZ!

Ditadura revelada II



Domingo passado, 16 de fevereiro, começou a sair na imprensa mais uma notícia para desmentir a ideia de benignidade do regime militar no Brasil, a partir do golpe de 1964.

O forjado "ato terrorista" do Riocentro, em 1981, tem seis pessoas denunciadas pelo MPF - cinco militares e um delegado (todos funcionários públicos, portanto, que teriam, mais que qualquer um, seguir restritamente a lei, mas fizeram algo ainda pior) deverão ir ao banco dos réus.

Segue o link para a notícia.

Num destaque da reportagem, falando sobre as investigações, que ganharam impulso com as revelações de papéis ocultados na residência em PoA do falecido coronel reformado Molinas Dias, é dito:

"Os documentos revelam como o regime [militar] tentou maquiar o cenário do Riocentro. Placas de trânsito, por exemplo, foram pichadas com a sigla VPR [organização de resistência ao golpe], para fazer com que o ato parecesse obra dos guerrilheiros. O arquivo mostra orientações no sentido de desaparecer com pistas comprometedoras."

Como chamar isso? Armação criminosa e desonestidade aberrante é pouco, né?

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2014/02/mpf-denuncia-seis-pessoas-no-caso-riocentro-4421299.html

Ditadura revelada



Por favor, saudosos do regime militar de 64, leiam a notícia que saiu nos jornais do país no começo deste mês de fevereiro:

FARSA DA DITADURA

O então capitão em 1971, militar da reserva, Raymundo de Campos, revelou as MANOBRAS do Exército ao MENTIR que o engenheiro, empresário, pai de cinco filhos e ex-deputado federal Rubens Paiva teria sido resgatado da prisão, para onde foi levado por uma guarnição da aeronáutica. Aos 41 anos, no Rio de Janeiro, ele estava MORTO, após barbaramente ESPANCADO, afora outros ABUSOS cometidos contra seus familiares, incluindo a esposa e a filha de 15 anos.

Toda uma ilegalidade, arbítrio paranoico, brutalidade, covardia e teatro farsesco cometidos por “agentes da lei”, servidores públicos das forças armadas e polícias brasileiras, além de apoios “estratégicos” de pessoas e corporações empresariais, inclusive multinacionais.

O depoimento do capitão, o cruzamento de informações e o importante ofício encontrado na casa do coronel Júlio Molinas Dias, morto em Porto Alegre em um latrocínio, foram decisivos para desmontar a “história oficial” daquilo que foi, na verdade, mais um episódio lamentável de uma grande vergonha e atraso para o Brasil, com a deposição de Jango e a entrada de golpistas com o aporte do governo norte-americano.

*Na foto abaixo, Rubens Paiva com os filhos, esposa e sogra (reprodução/álbum de família).

Segue o link da notícia saída em O Globo:

http://oglobo.globo.com/pais/militar-da-reserva-admite-ter-montado-farsa-no-caso-rubens-paiva-11527324